Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life of a Wonderer

Life of a Wonderer

LIVROS: The Bad Beginning (A Series of Unfortunate Events)

The Bad Beginning.jpg

 

Esta série de livros faz parte da minha lista de livros para ler há anos, no entanto, e conforme algo que parece ter vindo a tornar-se uma regra na minha vida, só depois de ver a série é que fiquei realmente com vontade de os ler. Mais particularmente, depois da segunda temporada, que me conquistou de uma forma que não esperava que conquistasse, de todo. Fiquei tão apaixonada que sabia que tinha que começar a ler os livros, e assim o fiz.

 

A Series of Unfortunate Events (ou em português, Uma Série de Desgraças) é uma série de 13 livros escrita por Lemony Snicket (pseudónimo de Daniel Handler). Toda esta série retrata a série de desgraças e azares pelos quais os Baudelaire – três crianças recentemente orfãs – têm que passar, sendo que cada livro corresponde a cada capítulo diferente das suas vidas, ou seja, a cada azar. Em todos eles, há uma personagem recorrente (Conde Olaf) que é responsável por todas as desgraças que enfrentam e que age com determinados interesses por trás. A julgar pela série de televisão, todos estes azares começam a ser frustrantes pelo quão ignorantes as personagens conseguem ser. Suponho que nos livros não fique muito atrás.

 

The Bad Beginning (Mau Começo) é o primeiro dos treze livros e introduz-nos a morte dos pais dos Baudelaire, que é o que despoleta toda a série de situações azarentas que enfrentam dali em diante. Esta série é para crianças, mas acredito que sejam daqueles livros que podem agradar também a adolescentes e adultos.

 

É uma escrita muito simples e fácil de entender, mas ao mesmo tempo muito cativante. Em determinadas partes, o autor explica o significado de certas palavras ou expressões, não necessariamente como um género de um dicionário, mas sim fazendo a pessoa entender o que aquilo significa na prática e no contexto da história. Além disso, também explica o significado de determinados conceitos (por exemplo, tristeza), por isso acho que é um livro mesmo perfeito para crianças. Contudo, como disse, é daqueles livros que agradam a todas as idades, porque não é de todo infantil. O autor consegue mesmo envolver-nos na história, não só através da escrita, mas até porque muitas vezes se dirige ao próprio leitor. A partir de determinada altura, deixamos de sentir que estamos a ler um livro e passamos a sentir que estamos à beira de uma lareira a escutar activamente o Lemony Snicket contar a história de três crianças orfãs, de chocolate quente na mão.

 

Em termos do próprio conteúdo da história, tendo em conta que gostei muito mais da segunda temporada da série de televisão (e de episódios em particular da mesma), creio que haverão outros livros na série que me farão vibrar mais do que este fez. Ainda assim, cativou-me pela sua forma e pela escrita, e fez-me sentir um carinho especial por uma personagem por quem não senti o mesmo carinho em televisão: a Justice Strauss.

 

Em suma, é um livro muito bem escrito que nos conquista desde logo, não importa qual seja a nossa idade. Além de uma coisa que não falei aqui: as breves dedicações do Lemony Snicket à Beatrice no início dos livros. Se vocês usam ou já usaram regularmente o tumblr, certamente vão saber do que falo, mesmo se não conhecerem os livros. E se não souberem, procurem no google! São tão bonitas e tristes ao mesmo tempo.

 

 

Enfim, finalmente um post sobre um livro! Não consigo ler praticamente nada durante as aulas, mas agora que estou de férias espero poder trazer-vos mais publicações sobre livros que vou lendo. É sempre bom poder ter finalmente tempo para ler!

 

Classificação: ★★★★☆

Sobre mim


24 anos, estudante de Psicologia. Apaixonada por Lisboa e por gatos. Introspectiva por natureza e com muitos pensamentos para partilhar!

📖 A ler: The Night Circus (Erin Morgenstern) // The Ersatz Elevator (Lemony Snicket) // A New Earth: Awakening to Your Life's Purpose (Eckhart Tolle)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D