Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life of a Wonderer

Life of a Wonderer

LIVROS: The Dumb House

2018-02-09 01.47.02 1.jpg

 

Não tenho lido muito nos últimos tempos, em parte por causa da universidade, em parte porque o livro que estou a ler no momento é um pouco extenso e cansativo de ler, em parte porque nenhum outro na minha estante me desperta grande vontade de ler neste momento. Para combater isto, decidi comprar um livro que me chamasse realmente a atenção e me fizesse ler um pouco mais. Assim, o primeiro livro de 2018 e do qual vos venho falar chama-se The Dumb House. Penso que não existe ainda edição portuguesa (pelo menos não consegui encontrar), no entanto algumas pessoas não se importam de ler em inglês e por isso pode interessar-vos! Além do mais, deve chegar com certeza a Portugal, eventualmente, por isso pode sempre ficar em "stand by" na vossa lista para ler. Como não existe em português, aqui fica a sinopse traduzida:

 

O narrador, profundamente perturbado, cria uma variação perversa do mito Persa "Gang Mahal" ou Dumb House, onde bebés são criados em silêncio de modo a descobrir se a linguagem é algo inato ou adquirido. Os seus próprios filhos são bem-sucedidos em desenvolver uma linguagem, para a qual ele tece uma vingança assustadora.

 

Antes de criticar o livro, preciso de criticar a sinopse. Não foi esta a sinopse que li e que me fez querer ler o livro, mas a sinopse que vi também se focava muito na experiência do narrador com as crianças. Focava-se de uma forma ligeiramente mais desenvolvida e que fazia o livro parecer algo de fascinante. Acho que é a primeira vez que me acontece que uma sinopse seja ligeiramente enganadora, que me faça esperar uma coisa diferente da que é. E por isso precisava de vos apontar isto. A minha review deste livro vai estar muito baseada neste "engano". Apesar de ter gostado imenso do livro, estive sempre à espera de algo diferente, por isso tenham isso em mente.

 

O livro fala-nos desta experiência, mas não se foca inteiramente e apenas nela. Na verdade, ela aparece muito para o final. Por esse motivo, estava sempre à espera de chegar a essa parte, até que percebi que havia muito mais no livro do que isso, e que não ia ser o ponto central da história. Sim, este livro fala-nos da experiência do narrador com os seus filhos, mas não é sobre a experiência - é sobre o próprio narrador.

 

A escrita é brilhante. Foi uma das primeiras coisas em que reparei e foi automaticamente uma das principais coisas que me mantiveram "agarrada" ao livro. Como estava à espera de chegar àquilo que achava que ia ser o foco do livro, senti-me muito como se alguém me quisesse contar uma história mas tivesse que me contar todos os detalhes irrelevantes e desnecessários primeiro. Por causa disso, parte de mim sentiu que estava a ser "arrastada" e que o narrador me estava a "enrolar" até começar a falar da experiência. Mas a outra parte queria ouvir e saber todos esses detalhes aparentemente não importantes, porque o narrador mos contava de uma forma tão atractiva que eu só queria saber mais, mais, mais.

 

Os detalhes são todos importantes assim que percebem o verdadeiro foco desta história: a obsessão de um homem perturbado. Recomendo-o sobretudo a pessoas que tenham interesse na linguagem/comunicação em geral, e a estudantes de Psicologia, psicólogos ou pessoas que tenham interesse na área. Como estudante de Psicologia, mal podia esperar para ver como os filhos dele se iam desenvolver. No entanto, claro que qualquer pessoa poderá lê-lo, e espero que gostem tanto como eu, já que devorei o livro por completo. Devo dizer que o livro retrata crueldade animal, abuso sexual e violência no geral, pelo que não o recomendaria a quem seja mais sensível a esses temas.

 

Classificação: ★★★☆☆ (se não dei mais foi porque, mais uma vez, ia com expectativas diferentes)

Sobre mim


24 anos, estudante de Psicologia. Apaixonada por Lisboa e por gatos. Introspectiva por natureza e com muitos pensamentos para partilhar!

📖 A ler: The Night Circus (Erin Morgenstern) // The Bad Beginning (Lemony Snicket)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D