Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life of a Wonderer

Life of a Wonderer

Favoritos de Agosto

Favoritos Agosto.jpg

 

Apesar de Agosto já ter terminado, tenho uma lista considerável de favoritos do mês para partilhar com vocês. E, dos poucos posts de favoritos que tenho, bem... este é, até agora, o meu favorito! Sem mais demoras, aqui estão as coisas que mais me encantaram no mês de Agosto:

 

leitura.png

HP.jpg

 

Livros Harry Potter - Li os primeiros dois livros há cerca de dois/três anos, e tive uma experiência um pouco atribulada com o terceiro que não me deixou avançar muito mais na série. Finalmente recomecei a ler, já vou no quinto livro e estou a adorar! Tenho revisto os filmes ao fim de cada livro e é inacreditável a quantidade de coisas que se perdem nos filmes, sejam acontecimentos específicos ou simplesmente emoções e informações que fazem falta! Acho que depois disto vou passar a gostar muito mais dos livros do que dos filmes.

 

Still Alice - Este livro é fenomenal, com uma premissa incrível, sobre uma mulher que acaba por receber o diagnóstico de Alzheimer precoce. Tenho um post preparado para vocês sobre este livro, por isso não vou dizer muito mais! Gostei e recomendo muito e sim, deitei umas lágrimazitas aqui e ali.

 

youtube.png

"The Secret World of Jeffree Star" - Esta série andou (e ainda anda) a ser falada pelas bocas do mundo. Para quem não conhece, o Jeffree Star é um youtuber (antes, músico) bastante excêntrico, e a verdade é que, se virem os vídeos dele, passa uma ideia de que é toda uma pessoa acima de tudo, em que nada o afecta, havendo até pessoas que fazem dele um "monstro". Em suma, não se mostra muito vulnerável e acaba por não parecer um ser humano, por assim dizer. Foi com base nisto que o Shane Dawson resolveu fazer esta série para nos mostrar a pessoa por trás das câmaras. E foi depois disto que o Jeffree Star passou a ser para o mundo aquilo que ele sempre foi: um ser humano, como todos nós. Devo dizer que, definitivamente, olho para ele de uma forma totalmente diferente agora. É impossível não respeitarmos tudo aquilo por que passou para chegar onde está, o quanto trabalha para conseguir o que conseguiu. Acima de tudo, é impossível não o vermos, agora, sob toda uma nova luz. Esta série foi incrível, e foi mesmo muito bem conseguida por parte do Shane.

 

roupa.png

 

Macacão Bershka - Não ligo muito ao mundo da moda – apesar de não ser o tipo de pessoa que veste a primeira coisa que aparece à frente, também não sou o tipo de pessoa que pensa muito activamente nos looks que veste. Tem dias, vá. Tenho um estilo bastante simples, básico e neutro, com uma peça aqui ou ali mais ousada, e por esse motivo este macacão foi, para mim, uma saída da zona de conforto. Primeiro, porque foi o primeiro macacão comprido que comprei na vida (sim, a sério). Segundo, também pela cor, que não costuma ser o tipo de cor para a qual vou logo. Acabou por ser que gostei imenso de me ver com ele. É daquelas peças de roupa que vestimos e sentimo-nos princesinhas (neste caso, de calças), das que somos nós a vestir com a maior confiança e não as roupas que nos vestem a nós. Depois disto, já comprei outro, e podem esperar por vê-lo nos favoritos de Setembro... gostei desse ainda mais!

 

T-shirt Friends - Confesso que esta foi uma compra muito impulsiva, mas nem por isso me arrependo. Quando vi esta t-shirt na H&M, sabia que tinha que a comprar. Prova disso foi que nem sequer havia o meu número, mas levei o número acima na mesma (como costumo usar t-shirts por dentro das calças, não me fazia diferença ser mais ou menos larguinha). Friends é das minhas séries favoritas, e apesar de ainda assim não estar no topo dos favoritos, é daquelas séries para as quais me viro quando estou a ter um dia mau, e sei sempre que me vai fazer sentir melhor. Roupas que nos permitem mostrar o nosso amor por algo nunca são uma má opção! As brancas devem ter voado num instante, porque só encontro em preto no site.

 

entretenimento.png

Orange is the New Black, temporada 6 - No final de Julho saiu a nova temporada de Orange is the New Black, e para mim foi uma das melhores até agora. Acho incrível o quanto esta série consegue sempre abordar assuntos super importantes na sociedade actual. Não consigo falar disto sem dar spoilers a ninguém, por isso vão ver! Vale muito a pena.

 

Brooklyn Nine-Nine - Já tinha ouvido falar desta série há imenso tempo, mas nunca me despertou muito a atenção. Comecei a ver episódios soltos na televisão e escusado será dizer que fiquei "agarradinha" e tive que começar a ver tudo do início e mais a sério no computador. Brooklyn Nine-Nine é uma série de comédia que retrata as experiências de um conjunto de pessoas que trabalham como agentes de polícia numa esquadra (a 99), sendo Jake Peralta o protagonista. Não faz tanto o tipo de comédia que costumo ver – afinal, há alguma razão para nunca me ter interessado muito –, mas a verdade é que há qualquer coisa na série que prende. Não há uma única personagem nela que eu não goste (o que é milagre) e, se o Jake pode parecer um pouco infantil de início, a verdade é que a personagem começa a crescer em nós – o que acontece também com a série, que se nota que cresce bastante em relação ao começo.

 

Catfish - Um programa que conheço há anos; lembro-me de ter visto os primeiros episódios quando o programa começou. Depois disso, fui esquecendo. Agora que estou de férias também comecei a apanhar na televisão e, bem, já chegou ao ponto em que eu até vou ver disto à secção de programas da última semana para ver todos os episódios que possa ter perdido. Para quem ainda não sabe, Catfish é um programa onde Nev e Max ajudam pessoas a encontrar ou descobrir alguém com quem andam a falar online (muitas vezes essas pessoas têm mesmo uma relação), sendo que na grande maioria são "fakes". Não costumo ver programas da MTV (de todo) nem costumo ver este tipo de programas, mas este escapa e gosto mesmo muito de ver. É quase como um guilty pleasure que, na verdade, não causa assim tanta culpa!

 

mundo.png

Cascais.jpg

 

Cascais - O final de Agosto foi marcado por férias como eu não tinha há anos. Apesar de já ter saído da cidade várias vezes, não passava férias no verdadeiro sentido da palavra desde 2010. Foi um relembrar e um renascer, num sítio que ainda não conhecia mas pelo qual me apaixonei. É mais um assunto para o qual reservei um post inteiro, porque não podia deixar escapar a oportunidade de registar esta experiência.

 

outros.png

Duolingo - Já escrevi um post sobre esta app e, tal como lá previ, a minha relação com ela tem sido realmente muito estável. Tenho-a usado todos os dias, não perdi ainda um único e continuo a sentir que consigo aprender mesmo muito com ela. A quem estiver interessado em aprender novas línguas, recomendo imenso!

 

Agosto foi realmente um mês feliz, como não tinha talvez há algum tempo, pelo menos não da mesma forma, e até os interesses que descobri se reflectem nisso. Resta esperar e ver o que o resto de Setembro me reserva!

Favoritos de Junho

Favoritos.jpg

 

Junho marcou o início das férias de Verão, apesar de – confesso – ainda não sentir que estou de férias. Não sinto que tenha descansado nada no mês que passou, apesar de não ter absolutamente nada para fazer. Independentemente disso, em todos os meses há sempre coisas que se destacam e, três meses depois de escrever um post deste género, aqui estou eu para partilhar tudo aquilo que ficou do mês de Junho!

música.png

Herside Story - É só no meu spotify que as músicas guardadas vão ganhando pó? Sabem, aquelas que não ouvem tanto como as outras? Às vezes vou fazendo uma limpeza, à medida que descubro músicas que foram ali parar não sei bem como nem porquê e que nunca mais ouvi nem memória tenho delas. Depois há as outras vezes, aquelas em que descubro músicas que foram ali parar não sei bem como nem porquê, das quais não tenho memórias, mas que também não sei porque é que nunca mais as ouvi. Esta foi uma delas. Não faço ideia de onde ela veio (não acho que tenha ouvido o artista ou o álbum, resta-me imaginar que passou na rádio e eu a procurei, apesar de não me lembrar dela na rádio também), mas gostei tanto no minuto que a voltei a ouvir, que tem sido mesmo uma das minhas favoritas do mês, além de a cantar mentalmente (e em voz alta) várias vezes por semana. Mas agora a sério: ela costumava passar na rádio? Alguém me refresque a memória, por favor!

 

Call Out My Name - Quando ouço álbuns, por norma, são poucas as músicas que me ficam e que volto a ouvir. O The Weeknd tem um dos álbuns que mais músicas permaneceram e até hoje ouço imensas vezes (Beauty Behind the Madness), e só por isso ele já merece toda a minha admiração. Não posso dizer que o My Dear Melancholy tenha sido igual nesse aspecto, mas uma das músicas que mais me ficaram foi esta (que passa muito na rádio também). É uma coisa que uma música nos faça sentir felizes, tristes, nostálgicos. É algo completamente diferente que nos faça sentir exactamente aquilo que o artista sente e quer que sintamos. Não é algo que aconteça muito comigo ao ouvir uma música, mas esta música para mim passa toda a dor e sofrimento que eu acho que pretende passar, e faz-me senti-la de forma crua e autêntica. É uma música linda, e destrutiva. E, convenhamos, o The Weeknd é um artista do caraças.

 

youtube.png

"Billy on the Street - Would You Have Sex with Paul Rudd?" - Este vídeo já é um favorito do mês de Maio, e continua a sê-lo este mês. Não tem nada a acrescentar em termos de conteúdo, é pura e simplesmente engraçado. O Billy Eichner (que entrou na última temporada de American Horror Story, já agora!) costumava fazer este tipo de vídeos, pelas ruas de Nova Iorque. Depois de saber disto vi alguns e este continua a ser o mais engraçado – já perdi a conta às vezes que o vi, porque não me consigo fartar, e confesso que já sei algumas partes de cor e salteado.

 

"Confronting my Dads ANTI-LGBT Past" - O Manny MUA pôs o próprio pai a falar-nos do seu passado homofóbico, e este vídeo foi algo tão importante e que me fez voltar a ter esperança na humanidade. Muitas vezes é mais fácil resignarmo-nos à frustração que sentimos quando nos deparamos com alguém que não compreende, é mais fácil acreditarmos que é impossível mudar mentes casmurras e ignorantes. Este vídeo mostrou-me que, por vezes, o amor pode falar muito mais alto que o ódio. O pai do Manny agarrou-se ao amor que sente por ele, percebeu que havia algo de errado com a sua forma de pensar e não com o filho e começou a trabalhar nisso. Eu nem sigo o Manny no YouTube, mas estou mais que grata que este vídeo me tenha sido sugerido.

 

beleza.png

Revlon Uniq One - Há já pouco mais de um ano que estico o cabelo todos os dias e, não sei bem o que me deu, mas há umas semanas decidi voltar a andar com o cabelo natural. Não foi propriamente por motivos de força maior (cabelo estragado, por exemplo), mas simplesmente apeteceu-me tentar. O meu cabelo natural é ondulado, apesar de ultimamente ter perdido um pouco a forma. O Uniq One é um dos produtos que me tem acompanhado nesta transição capilar e clama ter 10 benefícios (sendo, portanto, um produto 10-em-1). Além de dar mais forma às minhas ondas, ajuda bastante com o frizz! Não é um produto milagroso, mas acho que é o produto que mais ajuda nesse aspecto dos que usei até hoje. Dá para usar em qualquer situação de emergência e até dá vontade de levar comigo na carteira! Além disso, tem um cheiro maravilhoso.

 

leitura.png

Pocketbook Basic 3 - Novidades, novidades: comprei um e-reader! Estava à procura de uma coisa barata que servisse o seu propósito de forma minimamente decente. Decidi-me, então, por este. Os únicos "senão" (que para mim não o são, visto que o comprei na mesma e não me importei muito) são que não tem ecrã táctil e não tem cores (é a preto e branco). De todas as razões que tinha para querer um e-reader, nunca pensei que me fosse fazer ler muito, muito mais. Mas é o que tem estado a acontecer até então, por ser tão leve e fácil de levar comigo para qualquer lado. Nada supera a sensação de folhear um livro, mas a leveza e praticidade de um e-reader também conquistam muito.

 

A Series of Unfortunate Events - Um pouco com a ajuda do e-reader, mas também por ser simplesmente uma série maravilhosa: não consigo parar de ler estes livros! Já vou para o 4º livro e sinto-me cada vez mais conquistada, além de serem livros pequenos e muito fáceis de ler. Estou a planear escrever uma review da série inteira quando a terminar (para não haverem treze posts quase seguidos sobre os treze livros todos!).

 

Pocketbook.jpg

 

roupa.png

Pijama - Não sei se é estranho ter um pijama nos meus favoritos, mas este mês foi a minha primeira vez na Primark (sim, a sério!) e só não me perdi mais porque até sou um bocadinho controlada. A verdade é que estava mesmo a precisar de pijamas (e reservei a ida à Primark para isso mesmo), sendo que comprei três conjuntos de Verão. Quando vi este (na primeira foto ali ao cimo), foi amor à primeira vista! A foto não lhe faz jus nenhum. Sempre quis um pijama deste género, embora não saiba bem explicar porquê. Gosto muito da aparência que este tipo de tecido dá e, de todo o género de pijamas que existam e em que se possa pensar, este é um dos que me lembram um pijama típico e clássico. Não sei, acho-o adorável e até romântico – ainda mais sendo de um cor de rosa mais clarinho – e, apesar de a minha intenção ter sido comprar pijamas com camisolas de alças, este teve que ir junto com eles. Se não me engano, custou 8€!

 

casa.png

Almofada - Mais um achado da Primark (como a maior parte dos produtos na loja, aliás). Já queria uma almofada de pêlo há muito tempo e, tal como aconteceu com o pijama, apaixonei-me por esta almofada assim que pousei os olhos nela. Começo a notar um padrão, porque mais uma vez é um cor de rosa clarinho, o que é irónico porque o cor de rosa nem é das minhas cores preferidas. Mas estes mais clarinhos conquistam-me sempre! Ao contrário do pijama, não levei logo a almofada comigo. Na verdade, só ao fim do meu passeio pela loja, prestes a ir para as caixas, pensei melhor e fui buscá-la. Sabia que ia encontrar almofadas deste género noutro sítios por mais de 15€, talvez até mais de 20. E esta custou quanto? 4 euros. Isso mesmo: 4 euros! Seria burra se não tivesse aproveitado.

 

Almofada.jpg

 

alimentação.png

Sumos de fruta - Mais uma coisa que não faço ideia se é estranho pôr nos favoritos, mas este mês tenho feito mais sumos de fruta do que o habitual. Por vezes, apetece-me algo leve para o lanche, e fazer um sumo de fruta tem-se tornado a solução, além de ser perfeito para o Verão (um sumo fresquinho é mesmo o que apetece!). Tenho que acrescentar que eu não sou pessoa de fruta – tirando ananás ou morangos, não costumo comer fruta de todo –, por isso é uma excelente maneira (além de saudável) de preencher essa lacuna na minha alimentação. Além disso, adoro a criatividade que vai para este tipo de coisas (assim como os batidos), podemos deitar tudo o que quisermos, até as combinações que parecem mais estranhas, mas que acabam por resultar!

 

Quais foram as coisas que marcaram o vosso mês? Partilhem comigo nos comentários!

Resumo de Março

page.jpg

 

Desta vez a publicação vem atrasada um dia - tive uma semana um pouco atribulada, mas mais vale tarde que nunca! Não sei se vou fazer este tipo de publicações todos os meses, mas acho engraçado poder falar-vos de coisas que fizeram parte do meu mês (e relembrar outras, no caso dos posts). Tive um mês relativamente ocupado, pelo que não consegui explorar nada de novo para poder partilhar com vocês e por isso não tenho muitas coisas sobre as quais vos falar, mas aqui vai!

 

P O S T S |

 

Séries que vi (e amei) recentemente

 

Review: Avène Protector SPF50+ Emulsão

 

Comer com consciência #2: Fiz o meu próprio Muesli (+ Receita)

 

2018 e as pessoas continuam a falar do nosso corpo

 

S É R I E S |

 

Paranormal Witness: Uma série estilo documentário que retrata as experiências paranormais de pessoas com base nos seus testemunhos. Soa foleiro, eu sei, mas esta série merecia muito mais reconhecimento! As encenações conseguem ser muito cinematográficas e criar a ambiência perfeita.

 

La Casa de Papel: Uma série que anda pelas bocas do mundo, e pelas melhores razões. Há muito tempo que não gostava tanto de uma série! Parte de mim sente-se triste que tenha sido tão curta e já tenha acabado, a outra parte contenta-se porque quem sabe se não estragariam a série se continuassem? Por favor, vejam!

 

P E S S O A L |

 

Unhas de imersão em pó: Fiz pela primeira vez e acho que estou rendida! É uma técnica mais natural que o gel, os produtos têm vitaminas para as unhas, e não precisa de luz UV (sendo essa a principal razão pela qual quis fazer). Apesar de não ser muito higiénico no que diz respeito aos potes (toda a gente mete as unhas nos mesmos), acho que começo a preferir às unhas ou verniz gel.

 

Livros de colorir para adultos: Decidi aderir à moda e comprar um destes livros e, mais do que terapêutico, é a melhor coisa para quando não têm nada para fazer (ou não vos apetece fazer mais nada).

 

E pronto, são estas as coisas que tenho para partilhar com vocês este mês. Há outra notícia, mas prefiro contar-vos apenas quando se concretizar! Espero poder partilhar mais com vocês nos próximos meses. Partilhem comigo nos comentários qualquer coisa que queiram do vosso mês de Março, e até ao próximo post!

Sobre mim


25 anos, mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde. Apaixonada por Lisboa e por gatos. Introspectiva por natureza e com muitos pensamentos para partilhar!

📖 A ler: The Night Circus (Erin Morgenstern) // Harry Potter and the Order of the Phoenix (J.K. Rowling) // A New Earth: Awakening to Your Life's Purpose (Eckhart Tolle)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D