Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life of a Wonderer

Life of a Wonderer

Um dia na Guarda (e um pequeno passo dado)

Guarda.jpg

 

Embora não conheça nem metade da cidade, a Guarda já não me é propriamente desconhecida: o meu pai é de uma aldeia lá perto e, por esse motivo, sempre que há festas de família da parte dele, é para lá que caminhamos. No Domingo passado foi a vez de irmos lá para celebrar a queima das fitas de uma prima minha (desta vez, curiosamente, da minha família materna) e, apesar de só termos passeado uma hora (ou até menos) antes de nos dirigirmos ao restaurante, deu para relembrar certos lugares e conhecer recantos novos da cidade.

 

A Guarda, para mim, tem uma imensa beleza histórica - pelo menos no centro da cidade -, e acho que é impossível não nos sentirmos num Portugal bem longínquo quando passamos pela Sé ou pelas muralhas do castelo. Por incrível que pareça, nunca entrei dentro da Sé (e já passei lá muitas vezes), nem nunca subi em certas muralhas (não tenho a certeza se é possível naquelas por onde passei, mas como vi escadas vou simplesmente assumir que sim!). Prometi a mim mesma que da próxima vez terei que fazer pelo menos uma dessas coisas.

 

Aquele passeio fez-me também conhecer um pequeno canto pelo qual me apaixonei e fiquei encantada: o Paço da Cultura. Com uma breve pesquisa, percebo que não é segredo para ninguém e que até promovem lá eventos, mas não consigo acreditar nas vezes que passei ali e nunca tinha reparada naquele pequeno recanto! Para mim, foi a melhor surpresa daquele breve passeio.

 

Por fim, a melhor coisa desse dia foi que fui eu a conduzir para e na Guarda (assim como no regresso). Devo dizer que sou daquelas pessoas que sentem imensa ansiedade em conduzir para/num sítio que não conhecem, sendo que no ano e meio que tenho carro, nunca o fiz e sempre evitei (eficazmente, como se pode perceber) fazê-lo. Evitava fazê-lo até mesmo quando as pessoas conheciam o caminho. Neste caso, fui com pessoas que sabiam por onde iam - excepto na cidade em si -, mas fomos, chegámos e regressámos, e correu tudo bem. Foi certamente um progresso para mim, e fiquei com muita vontade de lá voltar, agora que já me aventurei nesse caminho. Ainda tenho muito da Guarda para ver e visitar, além da família para rever. Foi sem dúvida um pequeno passo em enfrentar um dos meus maiores medos!

 

E vocês, já visitaram esta cidade? Ou, por outro lado, também sentem este medo? Partilhem comigo as vossas experiências nos comentários!

Sobre mim


24 anos, estudante de Psicologia. Apaixonada por Lisboa e por gatos. Introspectiva por natureza e com muitos pensamentos para partilhar!

📖 A ler: The Night Circus (Erin Morgenstern) // The Bad Beginning (Lemony Snicket)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D